Notícias

ver todas
Garcia – Aurélia é entregue e Campinas atinge mais de 104 km de rotas cicloviárias



Mais uma rota cicloviária é entregue para Campinas. O traçado Garcia – Aurélia foi apresentado na manhã desta quarta-feira, 22 de maio, durante gravação de vídeo do prefeito Dário Saadi. A nova rota para bicicleta tem 1,7 km. Além de proporcionar a ligação da avenida Transamazônica até o Jardim Aurélia, ela também possibilita a integração com a ciclovia “José Simari Ferreira”, que possui 1,3 km de extensão. Essa ciclovia está no canteiro central da avenida Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar.

“As ciclovias são para mobilidade urbana, para transporte, para lazer, para esporte. Elas proporcionam mais qualidade de vida. As últimas ciclovias que estamos entregando estão interligando, unindo, ciclovias que já existem com os novos trechos. Estamos ampliando a malha cicloviária em Campinas”, afirmou o prefeito Dário.

Agora Campinas atinge 104,08 km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas). Na semana passada, no dia 15 de maio, foi entregue a Rota Cicloviária Florence II – Pirelli, com 1 km. Para os próximos dias, ainda dentro do mês de maio, está prevista a entrega da Ciclovia Vila União, que tem 3,4 km.

No local da gravação do vídeo participaram o presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Vinicius Riverete, o secretário de Transportes, Fernando de Caires; e, representando a Câmara Municipal, os vereadores Edevaldo de Melo (Edvaldo Cabelo), Jorge Roberto Schneider e Juscelino de Souza Martins (Juscelino da Barbarense).

“A bicicleta é um meio de transporte sustentável. E é importante que as pessoas entendam a função das ciclovias, que trazem segurança aos ciclistas. Nós tivemos redução no número de mortes envolvendo ciclistas em Campinas, com a ampliação das rotas cicloviárias. Isso traz mais segurança”, declarou Riverete.

A entrega da Garcia – Aurélia faz parte das ações de comemoração dos 250 anos do município. Também integra as atividades do Movimento Maio Amarelo 2024, que neste ano tem o tema “Paz no trânsito começa por você”.

O principal objetivo de aumentar a malha cicloviária do município é criar um sistema de transporte sustentável e econômico, que contribua com o meio ambiente e a saúde dos cidadãos. Também ampliar o uso da bicicleta, garantindo ao ciclista condições de segurança e conforto. E interligar a rede existente, com trechos que possibilitem a conectividade entre as rotas; e a integração com o transporte público coletivo.

Garcia – Aurélia
A nova rota cicloviária tem 1,70 km; e interliga os bairros Jardim Garcia e Jardim Aurélia. Ela começa no entroncamento das avenidas Transamazônica com Padre Manoel de Nóbrega.

Segue pela Padre Manoel de Nóbrega, Agenor Topinel, cruza o Ribeirão Piçarrão e passa por baixo da Rodovia Anhanguera (SP-330).

A partir daí, segue pela avenida Padre Gaspar Bertoni, chegando à rua João Silveira Bello. A via João Silveira Bello ficou com sentido único de circulação, a partir de 26 de abril, entre as avenidas Padre Gaspar Bertoni e Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, justamente por conta da nova rota cicloviária, que fica no lado esquerda da via.

A nova rota cicloviária termina na avenida Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, interligando com a ciclovia “José Simari Ferreira” (1,3 km), que fica no canteiro central da via.

Os investimentos foram da ordem de R$ 267 mil. O responsável pelas obras foi a empresa A. C. Pizziolo Engenharia Ltda.

Campinas 250 anos
A implantação de novas rotas cicloviárias no município, promovendo a mobilidade ativa, está entre as ações que comemoram os 250 anos de Campinas. Até o dia 14 de julho de 2024, a Prefeitura anunciará 250 realizações, uma por dia, em todas as áreas, para oferecer mais qualidade de vida para cerca de 1,1 milhão de habitantes que vivem na cidade, além de quem vem para trabalhar e passear. Saiba mais pelo site: https://portal.campinas.sp.gov.br/sites/250anos/.
 
Autor: Márcio Souza Última alteração em 22 de Maio de 2024 às 10:48